ANTÍGENOS PEPTÍDEOS SINTÉTICOS PARA O DIAGNÓSTICO DO SARS-COV-2

PI0552_BR1020200244035
Imagem meramente ilustrativa.

O que é

A presente invenção trata da proteção de novos antígenos peptídicos e seu uso em diagnóstico do COVID-19. Os peptídeos compreendem uma sequência de aminoácidos selecionada por bioinformática e spot-synthesis.

Os métodos de diagnóstico que podem empregar estes peptídeos são baseados na interação do antígeno com componentes de amostras biológicas e posterior revelação da interação entre estes. Os novos antígenos foram sintetizados quimicamente, avaliado e validado com soro de pacientes COVID-19 positivos e soros colhidos antes do início da pandemia.

Os antígenos em questão P.SC2.S.203 (SEQ NO 1), P.SC2.S.130 (SEQ NO 2), P.SC2.S.131 (SEQ NO 3), P.SC2.S. 137 (SEQ NO 4), P.SC2.S.136 (SEQ NO 5), P.SC2.S.138 (SEQ NO 6), P.SC2.S.202 (SEQ NO 7), P.SC2.S.204 (SEQ NO 8) e P.SC2.S.205 (SEQ NO 9) detectam resposta humoral, sendo útil ao diagnóstico do COVID-19 por técnicas imunológicas, como o ensaio imuno-enzimático (ELISA indireto), mas não se limitando a esta.

Benefícios / Vantagens

  • Diagnóstico doença aguda.
Disponível para

Licenciamento

INFORMAÇÕES DA PATENTE

NÚMERO: BR1020200244035

STATUS: Depositada em 30/11/2020

TITULARES: Universidade Federal do Paraná e Imunova Análises Biológicos Ltda.

AUTORES: Vanete Thomaz Soccol, Carlos Ricardo Soccol, Max Ingberman, Jean Michel Dela Vedova Costa, Raphael Aparecido Boschero, Manuel Hospinal Santiani, Gabriela do Nascimento Ferreira, Eliezer Lucas Pires Ramos, Breno Castello Branco Beirão e Júlio Cesar de Carvalho

CLASSIFICAÇÃO INPI: A – Necessidades Humanas

PALAVRAS-CHAVE: COVID-19, SARS-COV-2, Diagnóstico, Peptídeos sintéticos

Rolar para o topo